1 dia - Da Estação Ferroviária de Sintra à Quinta da Regaleira

Image
Chegando de comboio à centenária Estação Ferroviária de Sintra note não apenas a arquitetura do edifico, mas também o conjunto de azulejos portugueses que decoram as paredes.

Caminhe em direção ao centro histórico onde pode visitar os claustros do atual edifício dos Paços do Concelho de Sintra, erguido entre o final do século XIX e o início do século XX. A grande torre ameiada está coroada por um coruchéu piramidal revestido a azulejos e encimado por uma esfera armilar.

Continue a caminhar até encontrar a entrada principal do Parque da Liberdade (entrada gratuita) e experimente fazer o percurso neste bonito jardim, com diversas espécies de árvores e plantas até ao portão de acesso ao átrio do Palácio Valenças, construído em meados da segunda metade do século XIX e que se enquadra na corrente romântica que proliferou na serra de Sintra.

Desça a rua e aproveite para visitar o News Museum, que presta homenagem a jornalistas e mostra protagonistas da indústria dos média, abordando a evolução da cobertura mediática de eventos da história recente. O museu interativo possibilita aos visitantes interação com a rádio e a televisão.

Passeie no centro histórico e quando for provar os famosos travesseiros da doçaria tradicional, no caminho à esquerda encontra o Arco do Teixeira, que marca a passagem para o Beco da Judiaria. Continuando a subir a Rua das Padarias chegamos à Rua da Fonte da Pipa, onde num recanto encontramos a fonte que dá nome à rua.

Descendo as escadinhas Félix Nuno, encontra à esquerda o Posto de Turismo de Sintra, onde está também instalado o Centro Interativo Mitos e Lendas. Perto do Posto de Turismo encontra a Igreja de S. Martinho, de origem românico-gótica construída no reinado de D. Afonso Henriques. O miradouro da igreja convida a um momento contemplativo da paisagem património mundial da humanidade.

Depois de almoçar num dos restaurantes locais siga na estrada em direção à Quinta da Regaleira. No caminho visite o Museu Ferreira de Castro, dedicado à obra e vida do escritor e de seguida espreite o Hotel Lawrence, fundado pela família inglesa Lawrence, em 1764, é a unidade hoteleira mais antiga da Península Ibérica e onde Lord Byron terá escrito o livro “Childe Harold´s Pilgrimage”, no qual Sintra é descrita como «Eden Glorioso». Aparece como cenário nos “Maias”, de Eça de Queiroz, e por aqui passaram outras personalidades da cultura literária portuguesa: Ramalho Ortigão, Oliveira Martins, Camilo Castelo Branco, entre outros.

No caminho para a Quinta da Regaleira encontra a Fonte dos Pisões, popular entre os habitantes da vila e das redondezas de Sintra, assim como a bonita cascata com o mesmo nome. Se sentir sede aproveite para beber água potável da fonte.

Chegado à Quinta da Regaleira demore-se a explorar um dos mais belos monumentos da Serra de Sintra construído entre 1904 e 1910, no derradeiro período da monarquia, e posteriormente adquirido e ampliado por António Augusto Carvalho Monteiro (1848-1920) para criar o seu lugar de predileto. A Quinta da Regaleira ficou famosa por causa do Poço Iniciático e do fascínio em percorrer a propriedade por túneis subterrâneos. Surpreenda-se com os belos jardins, lagos, pontes, o imponente palacete e a capela, numa experiência única.

Regresse ao centro histórico e caminhe até à Estação Ferroviária de Sintra, apreciando a beleza natural ao longo do caminho.

Parque da Liberdade

Sintra Mitos e Lendas

Fonte dos Pisões

Quinta da Regaleira