Turismo internacional com quebra acentuada nos primeiros meses do ano

Turismo internacional com quebra acentuada nos primeiros meses do ano

A Organização Mundial de Turismo – OMT divulgou que entre janeiro e abril existiram a nível global menos 180 milhões de turistas internacionais, relativamente ao mesmo período do ano passado. Esta quebra levou à  diminuição de receitas turísticas de cerca de 195 mil milhões de dólares (174,4 mil milhões de euros).

A região da Ásia-Pacífico foi a primeira ser atingida pela pandemia de COVID-19 e a que sofreu uma maior quebra no movimento de turistas internacionais nos primeiros quatro meses do ano, com menos 51% nesse período. Seguindo-se a região da Europa, com a segunda maior quebra (-44%), a região do Médio Oriente (-40%), a região das Américas (-36%) e a região de África (-35%).

No mês de abril o turismo internacional caiu 97 % em todo o mundo. Para Zurab Pololikashvili, secretário-geral da OMT, é vital que o reinício do turismo surja em todo o mundo e que seja priorizado e gerido com responsabilidade, protegendo os empregos e as empresas mais vulneráveis. Por sua vez, elogiou as medidas adotadas pela União Europeia e por países individuais, incluindo França e Espanha, por apoiarem economicamente o turismo e construírem bases para a sua recuperação.

 

Saiba mais AQUI.