Notícias

Cabo da Roca em destaque no Ekonomista

Cabo da Roca em destaque no Ekonomista

O segmento de viagens do Ekonomista elaborou um artigo onde destaca o Cabo da Roca, em Sintra, como paragem obrigatória a visitar e um excelente “ponto de partida para explorar uma das  zonas mais ricas do país”.

Numa “viagem até onde a Europa acaba e o mar começa”, a autora desta publicação, Bárbara do Carmo, refere-se ao Cabo da Roca como “todo ele poesia”, sendo também “natureza em estado puro, entre a rebeldia do mar e o sopro do vento”.

Considerado um dos locais mais emblemáticos de Portugal, a autora realça a história deste lugar pela existência de um forte no século XVI de “grande importância na vigia e defesa da capital do reino, especialmente durante as Guerras Peninsulares”.

Atualmente o Cabo da Roca é composto por um farol com 165 metros de altura, e é desde 1989 membro do programa "Sri Chinmoy Peace Blossoms", dedicado à paz. 

Porém, Bárbara do Carmo vai mais longe revelando que “se Cabo é poesia, Sintra é prosa”, não ficando indiferente à diversidade da biodiversidade e história que o concelho oferece.

“Um verdadeiro museu a Céu aberto”, alega a autora, com os “clássicos” monumentos –Palácio Nacional da Pena, de SintraCastelo dos MourosPalácio da Monserrate, entre outros –, a atraírem “milhares de turistas pela sua beleza, história e lendas” ou com outros pontos de interesse “mais recatados, mas de igual importância como a Capela de S. Mamede de Janas, o Conjunto de Silos Medievais de Colares ou o Monumento pré-histórico da Praia da Maças.”

A publicação destaca ainda a aldeia “pitoresca caiada de branco e cravada na falésia” Azenhas do Mar e os vinhos e vinhas de Colares. 

As vistas do topo das Azenhas do Mar são para Bárbara do Carmo “desafogadas e agitadas, quer pela força do mar, quer pela intensidade do vento”, onde um mergulho na piscina oceânica é obrigatório.

Colares também é evidenciado pelo seu rico património arquitetónico, desde as igrejas, às casas senhoriais, mas o destaque vai para os vinhos locais “com notas fortemente marítimas devido aos solos arenosos onde estão plantadas as vinhas”.

 

Leia a notícia na íntegra  AQUI.

Image
Centro Cultural Olga Cadaval
Praça Dr. Francisco Sá Carneiro
2710-720 SINTRA
Image
Image